repete roupa!: semana 17 - uma camisa vintage masculina sendo usada de 5 jeitinhos bem femininos

segunda-feira

semana 17 - uma camisa vintage masculina sendo usada de 5 jeitinhos bem femininos


vamos lá que hoje tem anedota: essa camisa, já comentei no instagram, meu pai comprou e usou no meu aniversário de 3 anos, e depois pela segunda vez na virada de ano de 2016 pra 2017. vou refrasear pra aumentar o choque: em quase 30 anos meu pai usou essa camisa duas vezes. duas. vezes. talvez minha mãe também tenha usado uma vez ou outra no ínterim.

pequena mel no colo de um papai radicalmente estiloso com bigode e tudo

mas gente???? essa camisa é a mais bonita na qual eu encostei na vida. ela é de linho, então amassa muito, mas a gente não liga porque tecido natural puro é chique mesmo amassado. e o que me fez apaixonar por ela - euzinha, que nem sequer gosto de camisa branca (acho tedioso, gente, assim como todos os outros itens que costumam protagonizar as listas de "roupas essenciais que toda mulher precisa ter") - foi o fato de que ela não é assim exatamente branca. se você reparar bem, metade dela é branca, a outra metade é rosa e as mangas e a parte de trás são amarelas! tudo bem sutil, cores leves, mas que dão aquele tchans que faz a camisa deixar de ser uma camisa branca boring e passar a ser uma camisa quase branca totalmente radical. ser vintage, masculina, e do meu pai também são fatores que contribuem pra radicalidade dela - roupa com história, como já falei aqui mais de uma vez e como muita gente tem falado por aí, é o melhor tipo de roupa. se bem que no caso dessa roupa em específico a gente pode chamar de "roupa com quase história" porque ela viveu mais experiências essa semana comigo do que em 30 anos com meu pai.


pra ser bem honesta quase desisti no meio da semana porque de repente começou a fazer MUITO frio e linho, amigos e amigas, não é o melhor tecido pro frio. camisa oversized pela qual muito vento passa também não rola muito. e eu tinha planejado todos os visus pensando em tempo ameno, agradável, ensolarado, então estive à beira de jogar tudo pro alto e nomear a semana 17 como ~~a semana que não deu certo~~. mas deu! com um pouquinho de improviso, um ou outro look meio esquisito (mas pito e repito: melhor roupa esquisita do que roupa boring qualquer dia da minha vida), e solzinho e calorzinho que resolveram voltar pra minha vida, tudo se encaminhou até que bem.

mas vamos aos visus que essa camisa merece ser vista por todos!



  • terça, 25 de abril

segunda não teve visu porque trabalhei em casa de pijama ao lado de matildinha. na terça eu ia dar aula pros pequetiticos então precisava de uma roupa confortável e apropriadamente modesta. optei por esse vestido mara que também tem um pouco de história: comprei anos atrás quando a febre das saias e vestidos longos (que agora as pessoas chamam de ~~maxi) tava no ápice, e eu me joguei totalmente na tendência pois: maravilhosa. esse vestido é dessa leva e era compridão, e eu usei por algum tempo até enjoar, quando passei ele adiante pra minha hermanita. (grande vantagem de ter irmã: é um troca troca eterno de roupas, e o armário da minha irmã, gente, parece uma loja). hermanita decidiu que o vestido ia ter mais uso curto, então deixou ele do jeito que está agora. recentemente fui visitar, espiei um pouquinho o closet da hermana, e achei esse vestido. e ela permitiu que ele viesse passar uma temporada comigo! 

gostei que as cores do vestido remetem bem às cores da camisa, com o rosinha claro, mas não combinam totalmente - o azul dá um certo contraponto. ainda quero repetir esse vestido, porque ele é lindo e também porque eu não curto muito rosa e gosto de sair da minha zona de conforto.

fora isso, nózinho básico na camisa pra dar um charme e deixar o colo do vestido aparecer.


  • quarta, 26 de abril

sinceramente não queria usar essa camisa com esse vestido desse jeito (acho que seria melhor com nózinho que nem na segunda), mas gostei das proporções meio estranhas e gostei da praticidade do visu - o vestido preto é basicão, a camisa dá um tchans mas sem ~~emperiquitar. como tava rolando essa coisa de tudo meio grande demais, comprido demais, me cobrindo demais, e já que tava levemente mais friozinho, a botinha de oncinha serviu pra achatar ainda mais minha silhueta e deixar a proporção da roupa toda ainda mais esquisita. escola man repeller de roupa esquisita, sou desse clube. estratégias que usei pra não ficar tão achatada: nenhuma, pois: não me importo.

fun fact: comprei esse vestido preto simplesmente porque queria uma peça básica, que passasse a impressão de que eu não me esforcei pra me vestir mas ainda me deixasse apresentável, mas escolhi esse vestido exato porque ele tem uma abertura linda nas costas e achei que isso fazia o vestidinho preto tedioso ficar interessante. curiosamente, todas as vezes que o usei esse ano as costas estavam cobertas, mas ele tava bem mais interessante do que quando usado sozinho. ou seja, sair da caixinha é awesome.


fun fact 2: eu tinha (tenho) um outro par de botas que eu amo de paixão, bonitas, de cor neutra, solado grosso e impermeável. a bota foi barata (é da c&a, se não me engano) e é de extrema boa qualidade; se bobear é o melhor sapato que comprei na vida. o meu plano era que ela me acompanhasse por muito e muitos anos, mas aí uns meses atrás a matilda comeu um dos pés. estou extremamente chateada e ainda quero dar um jeito de consertá-la, mas até agora não achei ninguém disposto a me ajudar. in the meanwhile, vou usando essa de oncinha, que é fofa, mas combina com pouquíssimas coisas, super me achata porque chama muita atenção pros pés e cria uma linha horizontal no meu tornozelo que me corta (não que eu me importe com isso como esse visu claramente demonstra), e é de qualidade beeeem questionável (já tá com o solado bem gasto e logo logo meu pé encosta no chão), além de ser completamente inapropriada pra chuva (tive que passar pela experiência desagradável de ficar com o pé encharcado pra entender isso). ou seja, não é o melhor dos itens pra se ter, embora ela seja bem estilosinha e confortável.


  • quinta, 27 de abril

esse foi o dia em que eu me ferrei com a camisa. fez MUITO FRIO ÇOCORR e quinta é o dia em que eu acordo antes das 6h porque as 7h20 tenho que estar bela e desperta lecionando inglês pra uma turminha de 7º ano. na quarta dormi na casa do namo, porque de lá pra escola onde trabalho o trânsito é bem menor, então na trouxinha levei o visu e um moletom que eu não queria usar, era só pra se caso no fim do dia desse uma esfriada, mas no fim tive que usar o dia todo. o moletom é lindo, mas o visu ficou esquisitão, porque a proposta era usar a camisa largona com a calça skinny, estilo gêmeas olsen
 

porém nem tudo são flores no mundo, né, gente, algumas coisas são trump, algumas coisas são temer, mas a gente segue vivendo da melhor maneira que dá. não acho que esse visu chega a ser tão ruim nível temer, mas não gostei, não teria usado assim se tivesse me preparado melhor. segui usando a botinha porque quando durmo na casa do namo tento levar o menor número possível de roupas pra trocar apenas o essencial (no caso, troquei o vestido preto de quarta pela calça preta)

ashley com o look que eu queria ter usado

  • sexta, 28 de abril

na sexta não deixei o frio me pegar mais peças, mas tava meio desanimada de usar a camisa de novo e passar frio (testei alguns visus com casacos mas não gostei de nenhum) e meu único compromisso era ir ao dentista (e, claro, apoiar todo mundo que tava nas ruas lutando pra não perder direitos que foram conseguidos a muito custo), então apelei pro totoro: confortável, quentinho e um bom amigo. totoro ainda aparecerá aqui durante uma semana inteira, só preciso esperar o frio chegar de vez. já comentei aqui que moletom e saia midi é meu uniforme - quando o frio aperta, troco a saia midi por calça e sigo no rolê unfancy sem firulas.

como colocar capuz: um tutorial pra vocês

  • sábado, 29 de abril

sábado aconteceu uma coisa raríssima que foi: eu e namo saímos de casa. era niver da mãe dele, então a levamos pra almoçar no ser-afim, um restaurante vegetariano delicinha good vibes, e depois visitamos o templo zulai, tudo aqui pertinho de casa. já tava sabendo do frio e dessa vez mão me deixei derrotar: coloquei uma camiseta de manga longa por baixo e me achei super cool, mas aí ficou ainda mais frio do que eu imaginei então tive que usar esse tricô azul que, assim como o moletom da quinta, eu levei achando que nem ia precisar, que na pior das hipóteses no fim do dia eu colocava pra ir pra casa. mas não, passei quase o dia todo com ele, e camisa bela quase não apareceu pro mundo.


e sigo usando dois brincões numa orelha só porque qual é a graça de usar brinco do jeito certo? r: nenhuma graça.


  • domingo, 30 de abril

no domingo o sol apareceu, o frio deu uma trégua (mas não foi embora completamente) e eu consegui usar mini saia e camisa sem casaco! quando o friozinho piorou meti essa parka deusa por cima e acabou que esse foi meu visu preferido da semana! essa saia é uma preciosidade: troquei por um vestido e uma sandália num evento de venda e troca de roupas na fflch, onde estudei letras (mas quando troquei as roupas já não era mais aluna, estava apenas viciada no grupo de facebook "brechó da fflch"). roupas que não custaram nada, que são única e lindas: seguimos curtindo. 


botinha de onça aqui não me achatou tanto, mas também não me fez parecer assim muito mais alta, né.


e essa foi minha semana em visus.






semana 18 começou hoje e vou repetir (de novo) uma camiseta do namo (mas não a mesma), dá pra ver umas prévias no instagram, não esqueçam de me seguir lá! (o:

3 comentários:

Tuany Reis disse...

E lingeries calcinhas e sutiãs vc também vai ficar 1 ano sem comprar?

mel disse...

Oi, Tuany! Sim, vou ficar um ano sem comprar calcinha e sutiã! Vi sua pergunta no outro post e estou preparando uma resposta pra falar sobre roupa íntima e sapatos! Aguarde (o; A resposta provavelmente sai no instagram, então tenta acompanhar por lá!

Beijo
Mel

Kika Tankevicius disse...

Minha coisa preferida nesse post é que a pose da foto la da abertura é a mesma da mini Mel no colo do pai.
e eu amei muito o look com o vestido preto e a botinha pq eu amo proporções esquisitas e queria me vestir só assim pro resto da vida